sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Hussain Al Jassmi – Boshret Kher

                             


Hussain Al Jassmi – Boshret Kher



É somente um passo que vai fazer

Em frente do universo e vai dizer

E toma uma promessa que vai concertar-la

É um bom caminho

O que Egito ganhou com seu silencio

Não seja egoísta com ela com a sua voz

Vai escrever pro amanhã com seus ordens

É boa noticia

Vai chame o Saidi ( a quem mora na região El Said ),

E seu sobrinho do Porto Said, e os jovem da Alexandria

Este encontro é encontro de Homens

E eu vou com El suhagy, e El inawy e El sinawy e el mahalawy

Eles são nota 100 e a linda Nubia também

( Suhagy, Inawi, Sinawi, Mahalawi ) são nomes de cidades do Egito

Não citamos El sawaisa ( a quem vive no cidade El Sewees )

La é uma festa mesmo

E Ismaaleya eles cansaram os inimigos mesmo

Me fale dos Shara2wa ( a quem vive na ciddae Al Shar2eia )

Nos juntos somos bem fortes , e sonhamos bem alto

Da Bahareia ou menufeia eles mais próximos a mim que meus irmãos

Somos todos uma família de uma única alma

E o mais privilegiado que nos temos é encontrar nossos queridos na cidade de Giza

Sejam todos bem vindos pessoal da Matroh ( cidade marsa matroh)


Letra:

Di farket ka3b wa te3melha

Ousad El dunia hat2olha

Wa khoud ba2a 3ahd te3delha, Seket keteer

Khadet eh Masr be sekutak

Ma testakhtarsh fiha sutak

Betektib bokrah beshrutak.. di Boshret Kher

Oum nadi 3al saidi, weben akhuk el bursaidi, wel shabab el sacandrani

El lama di lamet regal

Wana hagy ma3a el suhagy wel inawi wel sinawi wel mahalawi

Elly meia meia wel nuba wel gamal

Matwasish el sawaissa el dunia haissa keda keda

Wel Issmaalawaia yama kadu El 3eda

Kalemni 3al shara2wa we7na waya ba3d a2wa, wa amalna kebeer

Beheri, Menufi ao dumyati, dol a2rably men okhwati

Halaib ahl wa araib nadelhom roh

Wa aktar 7aga fiha miza, Neshuf 7abayebna fel giza

Ya mar7ab Alf khatwa aziza benas matro7 .


A Musica:

Este musica foi feita de homenagem do cantor Hussain Al Jassmi para Egito e os egípcios,

Fala sobre a votação no Egito, invocando o povo egípcio sair para voltar e escolher seu novo governo após da revolução de 25 de Janeiro.

Citando a cada cidade e seu povo que saiam e voltam a espera de um futuro melhor.

No mundo do oriental dance brasileiro, a certa polemica se pode levar a musica ao palco ou não, alguns árabes criticam interpretação da musica, Mas nada impede que a musica seja interpretada e foi interpretada pelos árabes e egípcios em varias ocasiões.


Tradução: Khaled Emam



9 comentários:

  1. Como os egípcios contemporâneos acham dos antigos egípcios, pois hoje é uma cultura árabe com traços egípcios e de outros povos, se um grupo de pessoas lá no Egito ou em outra parte do mundo começassem a viver a cultura e hábitos dos antigos nas vestimenta,dieta,religião,filosofia etc.., mais não idêntico ao passado com túnicas e sandálias, mas baseado naquela cultura até mesmo a arquitetura se parecer a leis e deveres serem focadas na antiga cultura, ou seja um novo movimento você como egípcio se sentiria ofendido e como vocês lidariam com isso?

    ResponderExcluir
  2. Olá Enrique,
    Primeiro obrigado por visitar o blog e pelo comentário.
    Vamos por parte, o que a gente acha dos antigos egípcios? Bom, são a origem de tudo, através deles foram descobertas tudo que vivemos hoje, a escrita, leitura, arquitetura, medicina em fim, então além de ser a nossa raiz, nossa origem, a gente ver como mesma grandeza que tudo mundo ver e nós orgulhamos por isso.

    E a outra parte da pergunta, eu digo que a cultura ela é viva não morre, e existe sim a quem usa hábitos dos antigos povos até hoje mais ainda quando falamos em espiritualidade, Mas quando falamos em trajes e roupas, eu digo que o mundo é épocas, cada país, cada região passa por épocas e cada época tem suas características, hábitos e normal viver a época e não o passado, preservar o passado e as tradições por que é uma história mas não viver-la no presente.
    A questão se isso acontecer, um grupo que se inspirar pelo passado e começar aplicar na vida de hoje, a questão não é sentimos ofendidos não, mas é normal que qualquer um no mundo vai achar isso estranho, preservar o passado ou preservar uma cultura não significa que você incorporar-la no presente, então meu opinião pessoal é isso apenas vou achar estranho encontrar por exemplo um Ramses no meio da rua, é isso, espero ter respondido e obrigado mais uma vez pela visita.
    Abraços !!

    ResponderExcluir
  3. Exatamente entendi seu ponto de vista, sempre tive vontade conversar com um Egípcio ou Árabe, sobre esse assunto, esse Grego que debati o foco ficou no cristianismo e suas responsabilidades históricas, ele sendo protestante pastor ainda dai que ele não soube lidar e encerrou o debate, mais acho lamentável oque eles fizeram para mundo e o rumo que tudo isso tomou sou totalmente contra a cultura cristã essa demagogia montada que infelizmente é uma das bases das sociedades ocidentais,sinceramente sobre religião islâmica sou até mais radical acho que os danos foram bem mais radicais e destruidores, e agora tem esse Isis que pra mim teria ter coalizão mundial para combater um terceira guerra caberia muito bem para esse fim, só que não convivi numa cultura islâmica e sei só a base dela então não posso afirmar nada, mais acho que se essas duas religiões não tivesse dominado o mundo antigo e dado esses rumos seriamos bem diferentes e oque sera que seriamos hoje puts fica só na imaginação isso pq passado já passou e tudo já foi feito infelizmente, pq se fosse um Egípcio ou um Grego teria satisfação de cria um movimento dando foco nisso nessa base antiga esplendida, na Grécia ja tem grupo faz isso mais focado na religião antiga deles, mais para finalizar um debate é opiniões diferentes postas juntas refletidas e discutidas então achei porque não mostra uma opinião assim para um cara de lah, pois acho que nunca viu alguém pensar assim sobre isso neh kkj mais vlw pelo dialogo abraço.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, antes de qualquer coisa eu sou muçulmano, Mas independente de qualquer religião, é importante que realmente a gente saber diferenciar entre a mensagem de Deus e a covardia de homem, Qualquer religião enviada por Deus seja, Judaica, Cristã ou Islâmica tem base é o amor, a paz e a união, e também o respeito entre as religiões e a fé de cada um.
    Não existe um livro sagrado que nele existe um capitulo que pede para matar e derramar sangue ou até ofender os outros em nome de Deus, Mas infelizmente a estupidez humana que modifica e faz o que não existe e usam religião e fé de pessoas que talvez de mente fraca para ser seguidores, roupam, matam, destrói e dizem em nome de Deus.
    É isso amigo, e que age PAZ no mundo e em todas as crenças!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Pois é isso em relação a fundamentalismo é fato eu sei que maioria dos muçulmanos não são terroristas e nada disso e sim paz é um caminho na qual temos que se basear,mais tu entendeu quis dizer e interessante essa interação tu faz entre as duas culturas brasileira e egípcia, bacana na época que comecei pesquisar sobre relação entre dois Países tinha quase nada sobre isso e hj em dia surgiu muita coisa e além disso tu sendo nativo pode nos passar varias realidades que não temos ideias ou temos só por opinião alheia, um dia irei ter privilegio e emoção de conhecer pessoalmente essa terra parabéns rapaz abraço boa sorte aki no blog.

    ResponderExcluir
  6. hola amigo. saludos desde Quito, Ecuador, buen post en lo poco de portugues q entendi, espero me ayudes con una duda que intrumentos se usa en esta cancion, gracias buena vibra y bendiciones

    ResponderExcluir
  7. Olá Khaled!

    No caso desta música, seria correto dançá-la como Street Shaabi?

    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cris, como vai? Não, o Street Shaabi é uma linha totalmente diferente, em letra e estilo musical também, o street é mais mixagem de musica eletrônica e efeitos especiais no som, também as letras o jeito de interpretar totalmente diferente.
      Abraços

      Excluir

Grato por deixar seu comentário.